featured image

CONDIÇÕES FUNDAMENTAIS PARA O SUCESSO DA CURA PELA PALAVRA.

Por
Paulo Sérgio Rosa Guedes – Médico

Como em qualquer conversa íntima, e especialmente nas conversas com alma, há um pressuposto essencial, sem o qual torna-se impossível a eficiência necessária: a presença de uma sólida relação afetiva, de confiança intensa e mútua, e de absoluto respeito entre os dois envolvidos. Só com esta base concreta é que se pode pensar em tentar substituir a busca da solução mágica por uma outra individual e específica para cada pessoa.

Mas como se estabelece essa relação? De onde se origina? Como é sua intimidade? Não sei, suponho até que ninguém saiba com clareza. Para descrevê-la é preciso a linguagem poética, a única possível para este fim.  É algo parecido com o namoro, com o envolvimento afetivo, com uma espécie de pré-simpatia que surge entre duas pessoas. Mas é sabido, e importante, que chegamos a essa relação com nossa bagagem de vida, com nosso modo de gostar, com nossas implicâncias, nossos hábitos, enfim, com nosso jeito de ser. E esse nosso jeito, mesclado com o perfil do outro, com  a forma dos afetos do outro, com as implicâncias do outro, pode estabelecer um clima agradável, criativo, que entusiasme. Ou não. E se não for assim é melhor não continuar.

Porque só apoiados neste laço afetivo de confiança é que poderemos tentar ampliar a versão única e insubstituível apresentada por aquele que está sofrendo – a versão prepotente –  para outras variadas versões possíveis e também verdadeiras  que surgem como prováveis causas de seu sofrimento.

Sobre este ponto – a causalidade – é importante destacar que há uma espécie de “moda” em colocar a causa dos sofrimentos mentais como estando situada no passado. Naquilo que passou, na vida infantil ou na vida com os pais. Há pessoas que dizem estar sofrendo porque foram educadas de tal ou qual maneira, ou porque sua infância transcorreu assim ou assado. Nada mais enganoso e mais prejudicial ao bom entendimento das perturbações de nossa vida mental. O sofrimento psíquico tem origem no presente e não no passado. Sempre. É o passado que ainda não passou, que ainda não se tornou passado – obra da prepotência de que falei acima – é o passado que é presente, e que só como tal pode realmente originar sofrimento mental.

Aí então o problema não está mais exatamente no passado, e sim na mágica criada para tornar possível o passado não passar e seguir sendo presente. Essa solução mágica, aliás como sempre, é que provoca o sofrimento. Por ser enganosa, por ser metida a poderosa, por tentar resolver os problemas em bloco e de uma vez por todas, ela cria e mantém o sofrer. E até o perpetua, pois transformando o que já passou – passado – num falso presente, torna permanente um sofrimento que já poderia ter sido superado.

De outro lado, e muito importante, é a aceitação do fato iniludível de que além de já ter passado, o que passou só é resgatável no futuro. Em outras palavras, que não é verdade que não há solução, como dizem freqüentemente as pessoas em sofrimento mental. Há sim, sempre há. É preciso criatividade para buscá-la, isto sim, mas há como. E esta é uma das bases da cura pela palavra: abrir caminhos, criar espaços, buscar no futuro bem-estares que já existiram no passado. Não idênticos, é óbvio, mas afetivamente muito semelhantes.

Ensinou o mestre português Fernando Pessoa (4), num belo poema, que:

A criança que fui chora na estrada.

Deixei-a ali quando vim ser quem sou;

Mas hoje, vendo que o que sou é nada,

Quero ir buscar quem fui onde ficou.

 Ah, como hei-de encontrá-lo? Quem errou

A vinda tem a regressão errada.

Já não sei de onde vim nem onde estou.

De o não saber, minha alma está parada.

Se ao menos atingir neste lugar

Um alto monte, de onde possa enfim

O que esqueci, olhando-o, relembrar,

 Na ausência, ao menos, saberei de mim,

E, ao ver-me tal qual fui ao longe, achar

Em mim um pouco de quando era assim.

Não há solução? Há. Positivamente há. Quando? Amanhã, jamais ontem. Este o objetivo maior da cura pela palavra: o amanhã.

Deixe seu comentário

close Preencha os Campos abaixo e
Receba Agora no seu email!
Após clicar no botão, você
receberá imediatamente no seu email
close Parabéns!
Você vai receber no seu
email em alguns instantes o
Charme Irrestível :)